Vereadores aprovam reajuste para professores e gratificação para diretores, secretários e coordenadores escolares

Em janeiro todos os servidores públicos municipais tiveram aumento de 7% e em fevereiro foram enquadrados por nível. Kalil Baracat sinaliza por mais avanços desde que respeitados os limites da lei para gastos e pede dedicação no atendimento a população

Os vereadores por Várzea Grande aprovaram os projetos de Lei de autoria do Poder Executivo que concede reajuste de 12,84%, retroativo a janeiro de 2022 para os professores da Rede Pública da segunda maior cidade de Mato Grosso, bem como definiu reajustes para as gratificações de diretores, secretários e coordenadores escolares.

“Gostaria de agradecer publicamente o voto de confiança dos vereadores e dos servidores públicos, pois concedemos a valorização com responsabilidade, ou seja, respeitando a LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal e os limites impostos a qualquer gestão pública e sem colocar em risco as finanças de Várzea Grande e o próprio pagamento dos salários, pois uma Administração Pública deve delimitar sua atuação para atender todas as demandas, dos servidores, da população e da cidade como um todo”, disse Kalil Baracat.

Reafirmando vir de uma família de educadores, Kalil Baracat lembrou que todos os servidores públicos municipais receberam RGA de 7% no salário de janeiro e o enquadramento por nível em fevereiro. Já os professores de carreira que também receberam o enquadramento por nível, agora tiveram um reajuste da ordem de 12,84%, o mesmo percentual concedido em 2020.

“Assim como todos os servidores públicos de carreira, comissionados ou contratados, eu estou servidor público temporário, e nossa missão maior é atender a população em seus anseios, mas todos devemos compreender que existe limites para tudo e responsabilidades ainda maiores, por isso, antes de encaminhar os projetos a apreciação de todos os vereadores me reuni com eles, com a equipe econômica e com a equipe da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer – SMECEL, para demonstrar os números com transparência e comprovar o que poderia ser concedido ou não de reajustes para os servidores da Educação e para os professores”, disse o prefeito de Várzea Grande.

O secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidélis, asseverou que os números são públicos e estão à disposição de todos e assim como o prefeito e ele se reuniram com os vereadores, a proposta antes de ser encaminhada a apreciação dos parlamentares foi encaminhada ao Sindicato dos Profissionais em Educação Pública – SINTEP subsede de Várzea Grande.
“Houve debate e todos os itens do SINTEP encaminhados a Administração Municipal foram respondidos e informados em uma demonstração de respeito para com a entidade e com os profissionais da Educação”, disse Silvio Fidélis para quem após um período de paralisação das atividades escolares diante da pandemia da COVID 19, o setor está retomando suas atividades e procurando a melhor maneira de se adequar a este novo normal.

Para o secretário de Administração, Anderson Silva, o pedido do prefeito Kalil Baracat é pela valorização do servidor público de todas as áreas, mas como responsabilidade e principalmente não deixando de respeitar os limites impostos pela legislação em vigor.

“Não é uma simples concessão de reajuste e sim um ato de responsabilidade, pois a valorização do servidor público como um todo depende de uma série de fatores, principalmente de ordem financeira, ou seja, não permitir que se perca o controle das finanças públicas, pois deste controle que é possível se contemplar os servidores públicos e a população, pois não se faz saúde sem médico e enfermeiro; educação sem professores, técnicos, merendeiras; social sem assistentes; obras sem engenheiros e por ai vai indo”, disse o secretário de Administração, Anderson Silva.

Kalil Baracat sinalizou que pretende avançar em novas conquistas para o funcionalismo público de Várzea Grande, mas isto vai depender de estar a Administração Municipal respaldada e cumprindo com as metas legais impostas. “Temos que realizar ainda o enquadramento por classe de todos os servidores de carreira, pois a lei contempla aqueles que se aperfeiçoam, estudam para prestar um melhor serviço e por isso devem ser remunerados como tal”, disse o prefeito.

Galeria Secom

Fonte: Secom/VG