Conselheiros tutelares são acusados de deixarem crianças com fome

Relatos indicam que crianças ficaram sem comer por descaso de conselheiros

O Ministério Público Estadual instaurou um inquérito civil para apurar a denúncia de que conselheiros do Conselho Tutelar de Cuiabá estariam descumprindo o horário de plantão. Alguns relatos afirmam que crianças e adolescentes ficaram horas sem comer por conta do descaso de conselheiros.

A denúncia aponta, que alguns conselheiros tutelares plantonistas de Cuiabá não estariam cumprindo a carga horária exigida. Um dos casos é o do conselheiro  O.F.S.J.

Segundo o MPE, ele assinou a folha de ponto como se tivesse trabalhado das 8h as 18h, no dia 12 de fevereiro deste ano. Neste mesmo horário, Oilson estava realizando a prova da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), onde foi aprovado.

Neste intervalo, foram registradas duas ocorrências, não atendidas pelo conselheiro, que só chegou para cumprir seu plantão as 18h.

Outra denúncia que será apurada pelo MPE é a de que em uma situação, crianças e adolescentes ficaram horas sem comer, já que as conselheiras responsáveis pela alimentação saíram para buscar almoço por volta das 11h e retornaram somente as 17h.

A abertura de inquérito civil foi assinada pelo promotor de justiça Célio Joubert Furio, da 35ª Promotoria de Justiça Cível do NDPPPA e foi publicada em portaria no dia 10 de novembro deste ano.

FolhaMax

Leave a Comment