Justiça penhora de R$ 132 mil de posto por etanol com preço abusivo em Cuiabá

Estabelecimento cobrava R$ 1,81 quando o máximo cobrado não poderia passar de R$ 1,50 A juíza da Vara Especializada em Ações Coletivas do Tribunal de Justiça (TJMT), Celia Regina Vidotti, manteve a penhora de R$ 132 mil contra o posto de combustíveis Renascença, em Cuiabá. O estabelecimento comercial sofreu uma condenação do Poder Judiciário após cobrar um preço abusivo no etanol, no ano de 2006 – na época, R$ 1,81 o litro. Por mais que o valor seja irrisório nos dias de hoje – tendo em vista que, atualmente, o…

Read More